Súbito Mergulho


Cristopher S. Chaves – 28/10/2002.

Diante desse horizonte turvo

Sobre esse amontoado de concreto e aço

Respiro puro esse ar que enaltece meus pulmões e corroe minhas narinas

Distorce minha visão

Razão?

Olho os trinta metros abaixo e mergulho nesse súbito universo

Transgrido, retroajo, me questiono

Adormeço ou me analteço?

Apenas mergulho

Vivo esses segundos de sonho e reflexão

Por milésimos de segundos elevo meu pensamento e suplico

Para que meu bolbo chegue primeiro

Olho para cima e contemplo as estrelas

Me compreendo

Me realizo

Me desfaleço

Esse post foi publicado em Minhas Poesias e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.