Círculo de Amizades


“Eu?

Eu faço parte do seu círculo de amizades, nada mais. Sou um privilegiado a receber as vezes um sinal de vida teu, um telefonema, uma carta, um encontro casual.

Eu?

Eu faço parte do seu círculo de amizades, alguns efêmeros outros insistentes como eu, tantas vezes sem tato nem consideração, mas tão devotado.

Eu?

Eu faço parte do seu círculo de amizades, mereço então sua atenção, alguma explicação convincente ou quando muito um simples gesto, um “desculpe-me”, eu errei, sem constrangimento nem forças para ferir.

Eu?

Já disse que faço parte do seu círculo de amizades, e percebo que você não tem dado as caras ultimamente. Talvez tenha te perdido no breu desse ego, talvez não.

Eu?

Eu sou um louco triste e sozinho, tolo amargurado, perdido, calado e preso nessa essência de um círculo de amizades. “

Esse post foi publicado em Poesias de Outros Autores e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.