Três lugares


Compasso Lento

(Autor desconhecido) (Autor desconhecido)

Ansiedade moderna
Desejo sem fundo
A eterna espera
Movimento sem fim
Letargia latente
Luxo, lixo, consumo inconsequente
Repouso, sinônimo de insignificância
Abstinência se trata com intolerância
Como lego,
escolha o que quiser, monte seu eu
Assim espero, mas quem espera já morreu
Te fito, quero afeto, não reflito
Tudo quero, não importa, não espero
Cru, queimado, assado
mas deixa pra lá, já é passado
Quero que passe a eternidade
quando meu olho piscar
No universo, nas estrelas,
na terra, em três lugares quero estar
Se não for assim
que seja do jeito que você quiser
Veloz como um raio de luz
esteja eu onde estiver

Adriano Yamamoto (Data: 06/12/2012)

* Postado originalmente nohttp://penseforadacaixa.com

Ver o post original

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.